Siga-nos  
                                                       Cidadão SP    /governosp    Dúvidas Frequentes


O Pescado na Alimentação Escolar

O pescado é altamente nutritivo por ser rico em proteína de alto valor biológico, ácidos graxos poli-insaturados (especialmente ômega-3), vitaminas (A, D, K, E) e sais minerais (cálcio, potássio, sódio, magnésio, ferro, zinco, etc). Por estas características tem um papel fundamental na segurança alimentar e nutricional, especialmente quando se fala em crianças e jovens.
 
O termo “pescado” inclui várias categorias de recursos aquáticos, como peixes, crustáceos e moluscos, que são utilizadas na alimentação humana. Dentre estas categorias, a mais comum na alimentação escolar é a dos peixes, que abrange tanto os chamados peixes ósseos (sardinha, pescada e corvina, p.ex.) quanto os cações e raias.
 
No Brasil o termo “cação” é utilizado para designar várias espécies de tubarão que são direcionadas para a alimentação humana e, em algumas localidades, incluem também as raias. Por suas características de ciclo de vida o grupo dos cações tende a ser mais vulnerável à pesca, e algumas de suas espécies encontram-se com sérios problemas de conservação. Assim, ao consumirmos cações e raias, devemos nos certificar de que a espécie não consta nas listas de espécies ameaçadas. Como os cações estão no topo da cadeia alimentar, tendem também a (bio)acumular inúmeras substâncias, inclusive contaminantes ambientais. No entanto, no Brasil ainda não há informações suficientes para se afirmar sobre sua contaminação.


Fonte: Peixe é Tudo de Bom

30 Dezembro 2021

https://peixeetudodebom.com.br/noticia/o-pescado-na-alimentacao-escolar


Piscicultores apresentam demandas do setor na Cetesb